Publicado por: horusviana | 14/09/2007

De re-re-viver Barbacena

                  animacao.gif

Uma arte pintada como nenhuma outra são completos quadros largados na memória à espera de uma viva releitura, uma experiência que não pode ser menos que intensa.

Um pequeno passeio com todo ar de dèja-vu na rua XV, 15 ou quinze, por extenso mesmo – não sei, aprendi de ouvido – no fim da tarde lenta debaixo do vôo dos pombos, certamente também sob um que certo dia, eu disse, cuspiu em mim. Eufemismo bom. Em frente à praça pela primeira vez “again” uma boba decisão: direita ou esquerda? Alternadamente vai-se pela esquerda e volta-se pela direita; assim tem-se o todo. Voltinha na Matriz.

Um inesperado encontro com um amigo, vários. Uns desencontros…

Re-visitar Barbacena será toda vez uma experiência única. Desde o novo frio para quem acaba de vir do Rio

até os adeuses. Há diferentes caminhos de chorar.

O horror que causa o Não.

 

Menina do quarto rosa, menina pintinho – menina-facada-na-minha-timidez, meninas do ponto, meninas do grupo, meninas de Minas.
E assim foi meu quinto ano letivo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: