Publicado por: horusviana | 01/07/2011

Trilha de Carukango

11 de junho de 2011. Meia noite. O JeepClub de Campos sai pontualmente para a trilha da meia noite com destino à Conceição de Macabu, região da cachoeira Amorosa. O destino anunciado é o Quilombo de Carukango, mas a chegada lá não é das mais fáceis, então ficamos na casa de uns amigos muito legais mesmo.

Saída da trilha

Serão 7 horas de viagem percorrendo um trecho de aproximadamente 90 km (6km de asfalto aproximadamente). Que poderia ser feita aí por uma hora e meia em estrada pavimentada. Pressa para quê?

Saída da trilha

Às 00:30 uma ótima parada às margens da Lagoa de Cima em Campos para refrescar a garganta e esquentar o frio e sobreviver acordado.

Bagunça em Lagoa de Cima

Às 03h acordamos Rosa, a dona do bar da Rosa e fizemos um festival digno de chamar a polícia, com violão, mocotó e tudo. Demos boa noite e bastante lucro à Rosa e fomos embora do Sossego do Imbé.

Às 05:35h chegamos à Santo Antônio do Imbé (de 1h da manhã até às 06h tudo quanto era lugar era do Imbé) e estaria havendo uma festa de Santo Antônio (12 de junho) não estivessem todos os nativos dormindo.

Bar da Rosa

Às 06h da manhã achamos mais 30 metros de asfalto e uma ponte que indicava que a gente não se tinha perdido até aquela hora. Aí meio que sincronizadamente, mais amigos se ajuntaram ao nosso grupo: eu só lembro do amigo Julião e seu motor home. E uma placa indicava o caminho da Amorosa.

Às 07h da manhã, café na mesa esperando a gente. Nossos amigos, os donos do sítio nos esperavam com chapa pra acordar pão (na roça, não tem padaria). Bolo, frutas e entre elas uma graviola imensa e deliciosa.

Depois de conseguir montar as barracas em um platô ques estivera com mato até minha cintura (depois lógico, que tio Augusto depilou tudo…) tirei um sono de 1h. Porra, foram 7h de madrugada sem dormir, mais as 21h do dia anterior.

Que mais… churrasco à tarde, muita cachoeira à tarde toda, mais um soninho às 16h até18h, e quando levantei fazia um frio indescritível. Aí tomei uns goró e calcei um tênis com meia e já resolveu meu problema. Fiquei de bermuda mesmo.

Mas aí como os etílicos foram demais, e acho que colocaram vodka no meu energético (vodka me eletriza), eu cismei que tava em uma acampamento militar e acendia a lanterna na cara de todo mundo que cruzava meu caminho e pedia senha e contrasenha. E fui o último a dormir.

Dia seguinte, mais cachoeira (adooooro), churrasquinho e a volta, agora sim à luz do dia e num caminho incrivelmente lindo.

Anúncios

Responses

  1. Victor vc é simplesmente demais … rsrsrrss , adorei sua narrativa , ri muito , você não tem noção do quanto kkkkkkk…… só você mesmo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: